Samba e tropicalidade marcam 14º Acústico Brognoli

Mart'nália. Foto: Fernando Willadino

Sensível e talentoso que só, o artista plástico e diretor artístico Juliano Aguiar mergulhou no teatro, de onde sua carreira nasceu, para trazer tropicalidade e brasilidade na impactante cenografia que marcou a 14ª edição do Acústico Brognoli.O espetáculo Simplesmente Samba foi realizado na última sexta-feira (08/06), no Teatro Ademir Rosa (CIC), com participação especial de Mart’nália. Troca de apresentadores para contar com primor a trajetória da família Brognoli e a história do samba, além de músicos entrosadíssimos, impactaram o público, que não não resistiu muito tempo sentado.

Noel Rosa, Caetano Veloso, Ana Carolina, Dona Ivone Lara, Vinícius de Moraes e, claro, o pai Martinho da Vila, foram alguns dos compositores interpretados por Mart´nália no evento promovido pela Brognoli Negócios Imobiliários, com direção da Orth Produções.

Reverenciando artistas locais, a abertura do show contou com apresentações de Dandara Manoela, Marcondes Cargnin, Raquel Barreto e Jeisson Dias. Os quatros cantaram com personalidade clássicos do samba, sob a direção do músico Luiz Sebastião, diretor musical da noite.

Músicas como “Não deixe o samba morrer”, de Edson Conceição e Aloísio Silva, alguns clássicos de Gonzaguinha, o “Cotidiano”, de Chico Buarque, e até a composição própria de Jeisson Dias, “Anjo Gabriel”, formaram o abre-alas para a filha de Vila Isabel.

Mart’nália subiu ao palco agradecendo com “Peço a Deus” e percorreu alguns de seus maiores sucessos, “Pé do meu samba”, “Cabide” e “Pra que chorar”. Ao lado dos sambistas catarinenses, homenageou um dos grandes símbolos do gênero, a saudosa Ivone Lara, cantando “Mas quem disse que te esqueço”, “Acreditar” e “Sorriso Negro”.

A banda catarinense, com Dú Seara (percussão), Alexandre Da Maria (percussão), Anderson Agulha (cavaco), Gabriel Fortunato (sax e flauta), Hemerson Calandrini (trombone) e Wagner Segura (bandolim/cavaco).

Contagiada pelo ritmo que aprendeu a amar na casa onde todo mundo é bamba, a cantora tocou percussão, pandeiro e sambou animada ao lado da rainha do Carnaval de Florianópolis, Caroline Maier.

“Foi uma delícia estar com tanta gente boa, nesta cidade que eu amo, para cantar e sambar. Só tenho a agradecer”, disse a artista ao final da apresentação.

Parte do valor dos ingressos foi revertida para a Associação de Amigos da Casa da Criança e do Adolescente do Morro do Mocotó (Acam). A entidade direciona suas ações para 200 crianças e adolescentes, moradores do Morro do Mocotó, em situação de vulnerabilidade e risco social. A faixa etária do atendimento é de 5 até 15 anos, tendo como critério de participação estarem frequentando a escola oficial. A Acam também foi beneficiada com um leilão após o show, com um quadro do artista Juliano Aguiar, cedido pela galeria Helena Fretta. Toda a quantia foi destinada à instituição.

Veja galeria de fotos:

Fotos: Fernando Willadino

Sobre o acústico Brognoli

Projeto nascido em 2005 para comemorar os 50 anos da Brognoli, visa incentivar a música catarinense. Desde então, tem se posicionado como um dos grandes eventos que valoriza a cultura em Santa Catarina. Em 2007, a empresa ganhou o título de empresa cidadã pelo seu incentivo à cultura local. Com parte da arrecadação voltada a instituição social, a Brognoli tem a satisfação de proporcionar espetáculos culturais auxiliando quem mais precisa. Durante o show, o idealizador do Acústico, Marcelo Brognoli, recebeu homenagens da coordenadora do espetáculo, a filha Anaía Brognoli.

Ficha técnica

Músicos:
Alexandre Da Maria – Percussão
Anderson Agulha – Cavaco
Anderson Ávila – Cavaco
Du da Cuica – Percussão
Gabriel Fortunato – Sax e Flauta
Gustavo Lopes – Violão 6
Hemerson Calandrini – Trombone
Luis Gama Pelé – Percussão
Luiz Sebastião – Violão 7
Tiko do pandero – Percussão
Wagner Segura – Bandolim/ Cavaco

Apresentadores: Amanda Sayuri / Ana Cândida Palonowski / Anaía Brognoli / Barbara Erig / Carol Bauer / Dione Pasquotto / Hellen Macarini / Leonardo Schneider / Rafaela Linhares / Rute Gebler

Cantores: Dandara Manoela/ Jeisson Dias/ Marcondes Cargnin/ Raquel Barreto

Comitê de Planejamento
Brognoli Negócios Imobiliários, Orth Produções, Estúdio da Mata
Direção Artística – Juliano Aguiar
Direção Musical – Luiz Sebastião
Produção Musical – Eveline Orth, Jeco Thompson e Nani Lobo
Coordenação Geral – Anaía Brognoli
Direção de Produção – Eveline Orth
Assessoria de imprensa – Rafael Hertel e Marcone Tavella
Identidade Visual – NVS Comunicação
Assistente de Produção – Cristina de Paula
Designer Light – Cassiano Passos
Sonorização – Cotempo
Video Designer – Mauri Cherobin
Ambientação Cênica – Thai Pasin
Captação de imagens – Mausi Cherobin, João Brognoli
Obras – Juliano Aguiar

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça seu comentário!
Por favor informe seu nome aqui