Dü Design inaugura em Floripa com propósito e linhas orgânicas

Poltrona Raja

Texto: Juliana Duarte

Design com propósito. Assim pode ser definido o trabalho da Dü Design, marca que se preocupa com o meio ambiente de maneira efetiva. Esse cuidado vai desde a escolha dos materiais, passa pela linha de produção e não se limita ao reaproveitamento de resíduos. É algo contínuo, linear, profundo, curioso, participativo. E o resultado são peças confortáveis, parceiras do meio ambiente e em total harmonia com projetos contemporâneos. Rogério Lemos é o responsável por levar as peças à capital catarinense.

“Estamos muito felizes em trabalhar com a marca por acreditarmos no propósito e conhecermos de perto toda a linha de produção. É uma nova forma de trabalho, uma nova pegada, com bastante respeito ao meio ambiente”, afirma.

A chegada da Dü Design à Florianópolis, no Shopping Casa & Design,  é combinação perfeita, uma vez que a cidade é conhecida mundialmente por suas belezas naturais. Por isso, tem sido um motivo de comemoração, sobretudo por profissionais que atuam na área. 

A inauguração acontece na amanhã (13/08) e reunirá um grupo de cerca de 60 arquitetos e apaixonados por design. Na programação, um bate-papo com a designer Rejane Carvalho Leite sobre sustentabilidade, com conteúdo de sobra para quem se interessa ou deseja aprender mais sobre o tema deu o tom do início da Dü em terras catarinenses.

“É um prazer apresentar as peças diretamente para os profissionais. Já fizemos isso com a nossa equipe e todos ficaram encantados com a qualidade e o propósito da marca”, diz Rogério.

Árvore invasora

A Dü Design é um lançamento da Germânia Móveis, empresa que atua há 45 anos na área. Com sede em Nova Petrópolis (RS), a marca se dedica constantemente ao estudo de possibilidades para reduzir o impacto ambiental provocado pela indústria moveleira. Um caminho bastante interessante – e repleto de resultados positivos. Um deles foi a escolha da espécie Uva do Japão como matéria-prima para as suas peças.

Tal árvore foi trazida ao Brasil pelos imigrantes japoneses que chegaram ao país na década de 1970. Hoje, a espécie, muito comum na região Sul do país, é considerada uma invasora por prejudicar a sustentabilidade do ecossistema local. “Ou seja, ela é capaz de enfraquecer e tomar o lugar das árvores nativas”, explica Daniel Bauer, diretor da Dü Design.

Sustentabilidade em todas as etapas

Depois de detectar que tal espécie era prejudicial ao ecossistema brasileiro, profissionais da marca começaram a realizar estudos sobre como usá-la para desenvolver as peças. De acordo com Daniel, foram feitos diversos testes de resistência e densidade – durante cerca de quatro anos. “Detectamos que havia excelentes características ali para a produção dos móveis”, afirma. Além disso, a estética da madeira é bastante atrativa: sua coloração combina facilmente com as mais diversas tonalidades. Isso garante uma leveza ímpar às composições. Essa característica é evidenciada pelo design das peças, de autoria da arquiteta Rejane Carvalho Leite em parceria com o grupo de design Plataforma4. 

A sensibilidade da profissional em desenhar as peças faz com que as coleções sejam capazes de devolver à natureza os traços orgânicos que ali estavam. “São as formas orgânicas traduzidas para o mercado contemporâneo”, afirma Daniel. As peças em destaque, segundo ele, são a Poltrona Rajá, feita em duas versões (com espaldar alto e baixo, como se fosse uma vela ao vento); a cadeira Grão, revestida em madeira laminada e couro. Seu espaldar, inclusive, foi inspirado em um grão de café (por isso o seu nome). Por fim, temos a Poltrona Lírio, capaz de envolver as pessoas. O que chama atenção aqui é justamente a assimetria de braços e encosto, uma vez que as pétalas das flores nunca são iguais. É como levar os traços orgânicos da natureza para dentro de casa, com todo o respeito e cuidado com o meio ambiente. 

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça seu comentário!
Por favor informe seu nome aqui